3 de set de 2012

Resenha - Maze Runner (Correr ou morrer)

      Imagine ir parar em um lugar onde você não conhece ninguém, não sabe como foi parar lá e principalmente, não lembra nada de sua vida, apenas seu próprio nome.
      Essa foi a sensação descrita por Thomas, um garoto aparentemente comum que se vê nessa situação.

      Maze Runner é uma saga escrita por James Dashner que infelizmente ficou com seu primeiro livro, Correr ou Morrer, parado em minha estante por uns 4 meses até eu o ler e presenciei uma sensação muito comum entre leitores, que só posso descrever como frustração ao perceber que tinha um livro tão bom em minhas mão e não o tinha lido antes, enfim... continuando a resenha.

       Logo, Thomas percebe que esta em um local obscuro chamado de Clareira. Os que lá habitam são chamados de Clareanos. O local é semelhante a um acampamento e lá vivem meninos de diferentes idades que já estabeleceram regras, mandamentos e rotinas de trabalho. Ninguém ao certo sabe como foram parar naquele estranho local, apenas lembram que todos os meses, no mesmo dia, chegam mantimentos e algum garoto infeliz.
       O local é estranho e os garotos são obrigados a conviver com chamados Verdugos, criaturas espinhentas com aparência de uma lagarta gigante e altamente ferozes, que vivem em um Labirinto que circunda a Clareira.
Verdugo - Desenhado por Marcelo Orsi
Blanco o ilustrados de capa
      Os garotos precisam se defender de tais monstros e além dos Corredores, que são Clareanos que trabalham de dia para desvendar o labirinto, ninguém pode ir lá, ainda mais depois que os portões se fecham, a noite, pois ninguém nunca sobreviveu a uma noite com os verdugos e caso você seja "Picado" por um deles e receba o soro rapidamente terá como conceber algumas lembranças de sua vida antes da Clareira, porém, todos os garotos que já tiveram contato com um Verdugo ficam estranhos e o pior é que a maioria desses "Picados" ficam praticamente loucos com a chegada de Thomas, dizendo que lembram dele fazer parte de alguma coisa.
      Estranhamente, James não lembra de nada, porém a desconfiança de todos aumenta quando ao final de uma tarde, em uma de suas primeiras semanas na Clareira, ele entra no labirinto para ajudar dois garotos, que provavelmente não iriam conseguir chegar a tempo e passariam a noite inteira lá dentro.
No momento em que ele entra no Labirinto as portas fecham e ele se vê em uma imensa escuridão, apenas com seu medo, um garoto ferido e outro estranho e com milhões de feras assassinas que logo chegariam até eles.

       Enfim, acho que esta resenha já esta ficando um pouco longa e cansativa, mas o que posso dizer é que os acontecimentos seguintes são absurdamente surpreendentes e me fizeram ficar com os olhos lacrimejando de tanto tempo vidrado nas páginas. Vale muito a pena ler e estou louco para conhecer os próximos livros.

Abaixo segue o Book Trailer do livro, para você já ir sentindo um pouco da emoção e da tensão:

                      


Nenhum comentário:

Postar um comentário